A Confraria Coisas de Mulherzinha foi criada para reunir mulheres inteligentes, mas que também curtem as futilidades do universo feminino. Talentosas, mas que também são muito vaidosas. Mães, namoradas, filhas, esposas, solteiras, profissionais, poderosas e, acima de tudo, mulheres que não dispensam aquele bom "papo de mulherzinha" com as amigas!


   Cezandra Soares

  

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

HOMENS E MÁQUINAS DE LAVAR ROUPAS: MESMA COISA OU SÓ COINCIDÊNCIA?

31/10/2014 00:30

Você já parou para pensar o quanto um homem se assemelha a uma máquina de lavar roupas?! Depois de muito observar minha mãe que não desgruda daquela lava roupas e não arranja um namorado, comecei a pensar na ligação que isso poderia ter... Cheguei à conclusão que uma vida útil de uma máquina de lavar roupas se parece muito com a vida útil de muitos homens na vida das mulheres.

Comparando os homens com as lavadoras de roupas:

Tudo começa naquele belo dia, no qual uma mulher se enche de coragem, se arruma bem e vai para o mercado pesquisar a máquina dos seus sonhos. Ela pesquisa e pesquisa... As ofertas são variadas, uma faz isso, a outra faz aquilo... Mas a mulher exigente quer aquela que faça isso e aquilo numa só! Até que ela a encontra e seus olhinhos brilham!

“É essa máquina que vai me fazer feliz"!

Ela liga para amiga e conta que achou uma máquina linda, diz que faz isso e aquilo e inventa que faz mais um pouco! A amiga se empolga, mas adverte: “hum, essa marca... Não sei não! Uma vizinha minha tem uma parecida com essa e volta e meia anda reclamando de uma coisa ou outra... Abre teu olho!” Mas ela já se apaixonou pela máquina e leva assim mesmo.

E lá está a mulher, em sua casa, usando e abusando de sua máquina nova. E máquina nova lava roupa que é uma beleza! Faz tudo que promete no manual, o balanço dela é frenético, porém discreto, dá para lavar roupa a madrugada inteira se quiser! Depois disso tudo, a roupa sai tinindo, cheia de cor, cheirosa, com cara de nova. E a orgulhosa compradora de uma máquina tão maravilhosa só consegue pensar no quanto ela a faz feliz! 

 

Mas os anos vão passando... E a máquina vai se desgastando de tanto de ser usada. É toda hora, a hora que a mulher bem entende! A dona ainda exige que ela lave seu cobertor, quando não prometia no manual que ela faria isso! Então a mulher chuta, xinga e ameaça: “funciona porcaria, ou te troco por outra bem melhor!” Força as lavagens... Mas a máquina vai começando a ficar lenta, vai perdendo algumas funcionalidades. Já faz um tempo, começou a chacoalhar como se fosse um caminhão velho em estrada de chão, já está batendo pino. Que saudade daquelas madrugadas...

Então chega o dia que a garantia acaba e começam as crises. A maldita máquina só funciona quando quer! No início, a mulher despejava toda a roupa suja e ela a devolvia limpa e bonita, ela fazia aquela mulher feliz. Mas conforme os anos foram passando, cada vez que a dona colocava roupa suja ela devolvia maaais roupa suja, obrigando-a ir para o tanque e se virar com as próprias mãos (vê se pode?! De que adianta ter máquina se ela não funciona direito?!). A moça, num ato de desespero, liga para aquela amiga e pede ajuda mesmo sabendo que roupa suja se lava em casa. E a infeliz da amiga parece até que fica feliz por ver um fim eminente e apenas diz: “eu te avisei”!

O coração daquela pobre mulher começa a ficar apertado e ela se apega às lembranças do inicio e de como aquela máquina era boa. Então ela acorda um dia e pensa: “hoje não vou chutar, não vou falar mal, vou tentar entender o que houve com minha máquina.” Mas é tarde demais... A máquina se desgastou de vez... Parou de funcionar para aquela mulher.

 E o triste dia enfim chega: ela vê seu objeto amado indo embora pelas mãos de outra pessoa, para sempre...

 

 

 A mulher fica dias e dias olhando para aquele canto da casa vazio... Até que as suas amigas com dó de a verem assim começam a lhe enviar muitas e muitas ofertas de máquinas ( para todos os gostos) e a doce mulher se enche de desejo, de esperança. Toma coragem e arruma-se toda e volta para o mercado, só que desta vez ainda mais exigente.

Eis que um outro belo dia ela chega a sua casa com um sorriso de orelha a orelha, por que finalmente encontrou a máquina da sua vida: uma lava e seca!!!

 

MORAL DA HISTÓRIA:

Manutenção!

Essa é a chave para qualquer tipo de relacionamento durar mais que o prazo de validade. A mulher não fez manutenção!

PS: acho que a minha mãe também não faz.

 

Beijos e pensem nisso! Cê

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!